Eu (não) acredito - O jogo dos 6 erros do galo.


Olá leitores, ontem tivemos um jogaço de bola no Mineirão e como em todo jogaço algumas situações refletiram no resultado da partida e agora o Grêmio que jogou mais solto que arroz de primeira ficou com uma mão e 4 dedos na taça.

Claramente o galo errou em 6 "coisinhas" e esses detalhes fizeram a diferença.

Vamos à eles:


1 - O Galo JAMAIS, eu disse JAMAAAAAAAIS deveria ter tirado o jogo do Horto, não tem lógica a essa altura e um dos territórios mais difíceis de ser enfrentado por qualquer time foi deixado de lado por causa de $$$$ (vale dizer que a renda é importante sim, mas e o título não é?).

2 - O galo apostou no agora EX treinador Sr. Marcelo Oliveira, o time teve todo tempo do mundo para treinar esse elenco e todos viam que o bumba meu boi típico do Sr. M.O. continuava assim como era no Palmeiras ano passado, alias ano passado o M.O. contou com a raça Palmeirense e os lampejos de Dudu e Prass, mas nessa edição ele não terá outra chance para isso (o galo ainda pode ter, o M.O. não mais).

3 - A defesa do Galo foi (está) uma verdadeira peneira, outra herança que precisa ser abandonada do Sr. M.O. Por ali o Grêmio deitou e rolou, aliás só não rolou mais por que a pontaria do Pedro Rocha não estava 100%, e olha que ele ainda fez 2 gols sendo o segundo um golaço.

4 - Jogando em casa não se pode deixar o adversário pensar, ainda mais se tem no meio um cérebro do calibre do Douglas (apesar de "fortinho" o cara ainda está jogando muito), entrar com Leandro Donizete e Junior Urso e apenas 1 deles marcar? Foi assim mesmo, o Júnior Urso parecia centro avante e tirando o Galvão Bueno todos os demais queriam vê-lo marcando e se aventurando tanto ao ataque.

5 - Deixou de fora o Marcos Rocha e abriu mão do passe e profundidade que ele tem, e não venha falar que o cara estava machucado, em final não pode haver dor, precisando ganhar vai com tudo nem que precise sair aos 40 do primeiro tempo, mas não era hora de poupar nada.

6 - Esperou o Grêmio jogando fechado e não soube se adaptar e mudar rápido de estratégia, mesmo quando tomou o primeiro gol não mudou a cara do jogo e ficou mais fácil sair o segundo do que o Galo empatar. Isso é outra "característica" dos times do M.O., nascem e morrem do mesmo jeito sem poder de mutação, e olha que o elenco do Galo é um dos melhores do Brasil.

Agora semana que vem o Galo vai precisar se agarrar à mística do "Eu acredito", mas do jeito que as coisas se desenharam ontem, eu mesmo não acredito!

Abraços!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seus comentários, nosso consultório sempre estará de portas abertas!