Mundial de Clubes ou Torneio de Verão???


Depois dos 4 x 0 aplicados pelo Barcelona no Campeão da Libertadores de 2011, Santos, percebi que nós brasileiros estamos muito distantes da realidade que o futebol mundial atravessa. Tanto dentro, como fora de campo, os valores, princípios e estilo de jogar futebol do Barcelona, é uma realidade muito diferente do que temos atualmente em nosso país.
Eu acredito que essa fuga da realidade que temos experimentado, é gerada, principalmente, pelo foco, importância ou atenção que jornalistas, torcedores e os clubes valorizam no Brasil, nos assuntos relacionados ao futebol.
Estes assuntos que são infinitamente discutos por nós brasileiros, nós impede de ver o que realmente é importante, nós fazendo mergulhar de cabeça na teoria, que o resultado é o que importa, independentemente, dos meios para alcançá-lo.
Por achar que está nova filosofia brasileira é muito importante dentro dos motivos para explicar a decadência do nosso futebol, resolvi discutir em vários posts estes assuntos, para tentar nos fazer refletir, se o que nos chama atenção, realmente é relevante no mundo do futebol.
O primeiro assunto que escolhi foi sobre os campeonatos mundiais interclubes e a nossa perspectiva em relação a eles.
Segui o texto:
O jornalista Juca Kfouri teve quase um chilique, quando a FIFA em seu museu no Japão, expôs que o primeiro campeão mundial de clubes é o Corinthians, por ter conquistado o título no ano de 2000 (título chamado por muitos, ou melhor por poucos, de Torneio de Verão).
Confira o texto de Juca Kfouri: 
Ora, a Fifa...
Diz a Fifa que o Corinthians é o primeiro campeão mundial de clubes, em 2000.
Diga o que a Fifa disser, mas o primeiro campeão é o Real Madrid, em 1960.
Como o segundo é o Peñarol, o terceiro o Santos e assim por diante.
E em 2000 tem outro campeão mundial, junto com o Corinthians, o Boca Juniors.
A Fifa e a CBF, e qualquer outra entidade dessas, podem dizer o que quiserem, mas não mudarão aquilo que o torcedor comemorou.
Como o título do Flamengo campeão brasileiro de 1987.
Ou como os títulos anteriores ao Campeonato Brasileiro de 1971, comemorados como o que eram: Rio-São Paulo, Taça Brasil, Robertão etc.
A Fifa pode dizer, aí sim, que em 2000 aconteceu o primeiro Mundial de Clubes organizado por ela. E ponto.
São outros 500.
Simples assim.
Ele diz no texto, título "que o torcedor comemorou."
Essa frase nos leva a uma pergunta: qual torcedor comemorou? 
Em uma pesquisa rápida, li no site do Real Madrid, que o "campeonato mundial", conquistado por eles, que o seu próprio presidente Santiago Bernabeu organizou, o clube o considera: Campeón Intercontinental, traduzindo, Campeão Intercontinental (http://www.realmadrid.com/cs/Satellite/es/1193040472586/Historia/Club.htm).
Como assim?
O Real Madrid não se considera Campeão Mundial de Clubes de 1960, porque o campeonato se chamava Copa Intercontinental, e o seu torcedor comemorou na época a conquista da Copa Intercontinental, e não o Mundial de Clubes.
O Milan que foi o time que mais conquistou este torneio (1969, 1989 e 1990), se considera o campeão da Coppa Intercontinentale (Copa Intercontinental). Em 2007 se considera campeão da Fifa Club World Cup (http://www.acmilan.com/it/club/palmares).
O Boca Juniors, citado por Kfouri como campeão mundial de 2000, se considera campeão da Copa Intercontinental de 1977, 2000 e 2003 (http://www.bocajuniors.com.ar/el-club/titulos).
Fica claro que o mundo enxerga ao algo que torcedores e jornalistas brasileiros não querem admitir: que não existe conquista de títulos via fax, mudança posterior do nome de campeonatos e desmerecimento de títulos oficiais de federações, principalmente da maior de todas, a Fifa.
No Brasil, a postura da imprensa e dos clubes brasileiros é totalmente diferente do mundo inteiro. O São Paulo se considera 3 vezes campeão mundial, por vencer o Intercontinental em 92 e 93, e vencer o Mundial da Fifa em 2005.
O Palmeiras se considera vice-campeão mundial de 1999, sendo que o Manchester United, que foi o campeão, se considera campeão da INTERCONTINENTAL CUP 1999 (Copa Intercontinental de 1999).
Flamengo, Grêmio, Santos e o São Paulo, são campeões mundiais no Brasil com os títulos conquistados antes de 2000, e são considerados campeões intercontinentais mundo a fora.
O mais curioso nesta forma de avaliação brasileira, é que grande parte da imprensa e torcedores desmerecem a conquista corintiana de 2000, que é ridiculamente considerada "Torneio de Verão".
Os brasileiros super valorizam o que a sua tradição estabelece, em detrimento da posição oficial que o mundo adota.
Argumentos ridículos são levantados e aceitos pela maioria como verdade absoluta.
Por exemplo, o Mundial de 2000 é questionado, por não ter tido sua continuação em 2001. Ele foi retomado apenas em 2005.
O Intercontinental (para o mundo) ou o verdadeiro mundial (para os brasileiros), não aconteceu em 1975 e 1978,  porque os clubes que iriam disputar o título (Bayern de Munique x Independiente e Liverpool x Boca Juniors, respectivamente), não encontraram datas em suas agendas para disputar o torneio.
Pergunta: como o maior torneio do mundo, considerado pelos brasileiros, não encontrou data na agenda dos finalistas, que disputariam apenas um jogo para decidir quem era o campeão mundial do ano?
Pep Guardiola eu acho que nos dá uma pista para responder esta questão. Quando perguntado porque o Barcelona não iria dar um prêmio pela conquista do Mundial de 2011, ele respondeu:
“É um título que não terá muita ascendência, pois evidentemente que a Champions é mais importante. Sei muito bem como os clubes sul-americanos tratam essa competição. Só que o Barcelona tem somente um mundial na história (em 2009) e essa conquista também tem valia."
A torcida do Barcelona não saiu as ruas para comemorar o humilhante 4 x 0, que seu super time colocou em cima do Santos. Por que será?
José Mourinho, técnico do maior rival do Barcelona, Real Madrid, desmereceu o Mundial da Fifa, dizendo que é um torneio de apenas dois joguinhos.
Com todas estas informações e dados, fica claro que toda a polêmica envolvendo os "tais" títulos mundiais, não vem dos sul-americanos, como observou Guardiola, mas especialmente dos brasileiros.
No Brasil, a importância dada aos títulos internacionais, tomou um patamar estratosférico, tanto que ser campeão nacional nem é mais a meta de quase todos os clubes grandes brasileiros. Agora a vaga para disputar a Libertadores é a meta prioritária, porque o grande objetivo é, ganhá-la, ir para o Japão e ser campeão mundial. Se for através da disputa de 1 só jogo, melhor ainda. Ser campeão brasileiro é um detalhe. Da Copa do Brasil então? E os regionais? Crédo!!!
Até o local da disputa é importante para os brasileiros. O título que vale mais é o que é ganho no Japão. O de 2000, por exemplo, que foi conquistado no Brasil, o país do futebol, não vale porque "não tem passaporte".
2013 e 2014 os mundiais serão disputados no Marrocos, qual importância deste país no cenário do futebol mundial? Mas com certeza a conquista lá vale mais do que a conquistada no Brasil, porque "tem passaporte".
Eu entendo que toda está discussão que envolve os títulos mundiais no Brasil, é apenas fruto da rivalidade dos torcedores e do interesse da imprensa de explorá-la, porque acredita-se que é a rivalidade que alimenta a atenção dos brasileiros pelo futebol. Será?
A imprensa esportiva brasileira é totalmente manipuladora, a notícia plantada é aquela que vende, independentemente se é verdadeira ou oficial.
Veja a conclusão que o jornalista Milton Neves teve da derrota do seu time Santos para o Barcelona: E que fique provado uma coisa: para ser campeão do mundo não basta vencer um torneio de verão em cima do Vasco. Tem que bater o melhor.
Ridículo!
Imagine um jornalista de um outro país, querer impor a alteração do nome do título de um clube estrangeiro, que o clube conquistou e entende que deve ser chamado pelo nome oficial. E o pior de tudo, é que uma proposta desta encontre espaço e influêncie a opinião pública a concordar com tal asneira. Este tipo de pensamento é considrado modelo de imparcilidade e coerência no Brasil.
Eu não consigo imaginar um europeu perdendo tempo discutindo algo sem cabimento deste.
Os campeões são legítimos campeões, independentemente do nome que está no troféu. Mudar a placa da taça, não traz nenhum benefício a mais ao vencedor e sim margem para discordância.
O Brasil tem que respeitar o que é oficial, e parar de desmerecer as comquistas alheias. Porque futebol profissional não é varzea, mesmo que o Barcelona nos deu a impressão disto em relação ao time do Santos.
Pensamentos como: "quando me beneficia está certo", "quando o outro ganha é roubado", "a sua vitória não tem mérito", "o que vale é minha opinião, e não o que a justiça decidiu", etc., devem ser extirpados do nosso futebol, para que através de uma mentalidade verdadeiramente desportiva, o nosso futebol ressurja com o talento que Deus nos deu.
Juca Kfouri, nós brasileiros estamos comemorando o que o mundo nunca comemorou.
Milton Neves, os melhores times do mundo disputaram o Mundial de 2000.
Brasil, pensamento pequeno e atrasado.

15 comentários:

  1. Mandou bemn Dr Du. Vamos parar com essas asneiras e treinar muito porque o que já fomos(o melhor futebol do planeta) não somos mais. Vamos correr atrás do prejuízo!

    ResponderExcluir
  2. Que alegria ver esse post do Dr. Du.
    Parece que o Barcelona foi um enviado que pedimos para abrir os olhos não para o futebol lindo que está sendo praticado no velho mundo e sim para a porcaria de tratamento que damos ao nosso futebol!
    E não digo só dentro do campo!

    Du, para que fique claro nunca discuti o nome CAMPEÃO MUNDIAL do Corinthians, eu sei que são e isso é fato e o que dá a margem que você mesmo cita é a complicada fórmula feita naquele ano e depois a continuidade que foi totalmente deturpada.
    Mas ganhar é mérito e isso o Corinthians foi lá e ganhou!

    Sobre os titulos unificados é a mesma coisa, vinhamos debatendo isso e agora fica claro que se chamava João Havelange(2000), Campeonato Brasileiro de Futebol(2011), Taça Brasil(1959) ou Roberto Gomes Pedrosa(1970) o mérito em ter ganho é o mesmo e quem levantou a taça é campeão nacional no mesmo sentido da palavra!

    Brasil, acorda e a imprensa precisa falar menos mentiras e correr atrás de fatos que ajudem o futebol e não o coloquem em segundo ou terceiro plano!
    NÃO PRECISAMOS DISSO!

    ResponderExcluir
  3. Depois de domingo, percebi o qto eu tenho que virar os meus olhos para o que é feito com qualidade, seriedade e hombridade.
    Quero admirar o que é bom. Bem feito. E não me vangloriar pela desgraça alheia. Muito pequeno pensar assim.
    Temos discutir o futebol pq é nossa paixão, mas o Barcelona é um exemplo que extrapola o campo do esporte e nos traz lições p/ a vida.
    Brasileiros vamos dar importância p/ aquilo que é impotante, e não para o que os outros dizem p/ nós o que é importante.
    #ficaadica

    ResponderExcluir
  4. Roberto Gomes Pedrozza ( 6 partidas para o campeão, 1 mês de disputa ), Campeonato Brasileiro ( 38 partidas, e 8 meses de disputa ), é a mesmíssima coisa, claro!

    ResponderExcluir
  5. Anônimo3.2.12

    enquanto o verdadeiro mundial era patrocinado pela toyota sim tinha valor até para os europeus, pois me lembro da tristeza dos times europeus quando perderam, inclusive o barcelona e depois da palhaçada do torneio de verão tristemente desputada por dois clubes brasileiros que jamais poderia ter acontecido, pois para ficar menos feio deveria ter entrado apenas um clube brasileiro, o mundial deixou de ser um campeonato sério. e desacreditado pelos europeus. infelizmente aconteceu aqui. que vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo3.10.12

      Exato.... não entendi essa regra ridicula do Torneio de Verão.
      Perdeu toda a Importancia e a disputa que era.

      Excluir
    2. "depois da palhaçada do torneio de verão tristemente desputada por dois clubes brasileiros que jamais poderia ter acontecido" CARA,alem de Vasco e Corinthians,Real Madrid e Manchester também disputaram o torneio. Outra coisa,não adianta dizer que não entendeu a regra,e não pesquisar nada a respeito!

      Excluir
  6. Tenho uma edição da revista italiana Guerin Sportivo, com matéria sobre a Copa Intercontinental de 1989, entre Milan e Nacional de Medellin, onde eles traziam um poster com os dizeres "Milan Campione del MONDO ".

    Em países como Itália/Espanha/Argentina e Uruguai fazem a solução a meu ver mais correta: chamam de Copa Intercontinental, mas quando um time local ganha chamam de campeão do mundo !

    E acho curioso qu poucos comentem sobre a OMISSÃO da Fifa, que , por muitos anos, não dava a mínima para os clubes, dái a razão de somente no tardio 2000 ela ter começado seu Mundial de Clubes como se nos anos 70 ou 80 já não existissem condições de o realizá-lo !!!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo3.10.12

    Nossa que ridiculo.
    Só pode ser Corinthiano... só pode pra falar essas besterias.... hahahahahaahha.....
    Na epoca dos Mundiais do Milan, Penarol e SANTOS a FIFA nao organizava nada (alias, nao organiza nada pq é uma bagunça só).
    E os times Europeus consideram SIM campeões do mundo desses anos, basta olhar no site deles.
    Esse TORNEIO DE VERÃO de 2000 foi um teste organizado pela FIFA e ate mesmo o Real Madrid disse que era um torneio de verão..... fala serio...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo15.10.12

      AMIGO,isso mesmo,olhe nos sites deles! Nenhum país no mundo chama os campeonatos intercontinentais de 1960 até 2004 de MUNDIAIS! NENHUM!!!!! Pode ver nos sites deles. Alias,o Real Madrid considera o MUNDIAL DE 2000,como tal. ISSO MESMO,PODE OLHAR NO SITE DELES!

      Excluir
    2. Anônimo Anti, vou desenhar p/ vc entender.
      Os clubes europeus chama o Intercontinental de Intercontinental, e de Mundial o Mundial.
      Se vc quer tirar a prova eu deixei os links dos sites deles no post, vc não leu?
      É só conferir......

      Excluir
  8. no ano d 2000 a fifa fez merda isso todo mundo sabe,ate o proprio presidente da fifa reconheceu isso http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2010/10/blatter-reconhece-que-fifa-errou-na-organizacao-do-mundial-de-2000.html a regra é bem clara ate os dias d hoje no brasil pra ser campeao mundial teria q passar por uma libertadores e isso varios times brasileiros fizeram e consequentemente foram campeoes mundiais e pronto.

    ResponderExcluir
  9. Os donos do Mundo a FIFA criaram essas Idéias de dizer que Copa Interamericana e Copa Afro-Asiático era Copa Intercontinentais Também. o Estranho que a Copa Afro-Asiático tinha de Seleção Também. quem ja foi atras procurarem nos Dicionários o Significado Intercontinental? aqui esta o Significado: "Que se refere a dois ou mais continentes ao mesmo tempo." quer dizer que se chama de Mundial? Mundial INTER-CLUBES. pq era de Clubes. então quer dizer que as Seleções da Africa e da Asia foram Campeões da Copa do Mundo?????
    Lembrando que a Copa de 1930 há 1970, só tinha dois Continentes também, Europa e América.

    A Realidade:

    O torneio Intercontinental foi idealizado por Henry Delaunay, secretário-geral da Fifa, que incentivou a competição realidade no início da década de 60 para definir o melhor time do mundo entre as duas maiores forças continentais do futebol mundial.

    "Copa Toyota" só foi utilizado a partir de 1980 como um chamariz para os times europeus já que nos anos setenta os mesmos se recusavam a viajar para a América do Sul temerosos pela pressão dos estádios argentinos e uruguaios. As finais dos mundiais eram autênticas guerras campais com jogos de ida e volta.

    A propiá FIFA Permitiu com esse Torneio Como Mundial Inter-Clubes, reparem bem que na Copa Toyota Exitem aval da FIFA, os Organizadores, FIFA-UEFA-CONMEBOL. se a Fifa não Permitiu o torneio nunca ia ser realizado.

    Então a Copa Intercontinental só existiu Um!! Ouviram Direto? "UM" era antigo Mundial, que substituiu o Mundial da FIFA.

    Copa Interamericana e Copa Afro-Asianísticos nunca foi Intercontinentais, muito menos de Seleção.

    Pra mi a FIFA esta ficando cada vez pior e mais Corruptas. FIFA=Lixo.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo29.3.14

    Pois é, legítimo é aquilo que obedece a lei, a regulamento, ao que é justo. E, apesar de eu não ser palmeirense, justo seria que fossem obedecidos os critérios, ou seja, os campões europeus e sulamericanos de 1999 e 2000 e os campeões dos demais continentes: traduzindo, Real Madri e MAnchester pela Europa, PALMEIRAS e Vasco da Gama pela América do Sul. Torneio Experimental, tão desacreditado, que os europeus mandaram suas equipes reserva. O Corínthians só ganhou uma partida de uma equipe estrangeira, do Marrocos, por uma bola que bateu no travessão e não entrou... e por um pênalti displicentemente batido por Edmundo, comenta-se que previamente combinado... será?

    ResponderExcluir
  11. Anônimo5.5.16

    SE ESSE TORNEIO DE VERÃO DE 2000 É MUNDIAL INTERCLUBES E PORQUE NÃO O TORNEIO INTERCONTINENTAL DE CLUBES DE PARIS 1957 ??? , CLARO PORQUE É O TORNEIO DELES [ TRAFIC , ISL E FIFA ] OS PARCEIROS DO CORINTHIANS JUNTO A BAND .

    ResponderExcluir

Obrigado por seus comentários, nosso consultório sempre estará de portas abertas!